---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Estudantes se encontram com professora aposentada e se impressionam com relatos sobre evolução da alfabetização

Publicado em 26/11/2019 às 18:06 - Atualizado em 26/11/2019 às 21:36

ESTUDANTES SE ENCONTRAM COM PROFESSORA APOSENTADA E SE IMPRESSIONAM COM RELATOS SOBRE EVOLUÇÃO DA ALFABETIZAÇÃO

 

Profissional que frequentou a escola na década de 1950, visitou turma do 1º ano na Escola Amélia Poletto Hepp para dividir experiências da vida escolar.

 

Por: Ernoy Mattiello – Ascom & Marketing

 

Cartazes coloridos e jogos divertidos expostos na parede da sala, uma lousa digital no lugar do tradicional quadro negro. Os sinais do avanço na educação estão por toda a parte na turma do 1º ano da Escola Amélia Poleto Hepp em Piratuba.

O que a turminha de estudantes com idade entre seis e sete anos não sabia é que o cenário de aprendizagem, tão comum no cotidiano, nem sempre esteve presente no universo escolar.

Mas afinal, como era o ensino-aprendizagem no passado? Dá pra imaginar uma escola diferente das que existem hoje? A resposta foi dada a turma da professora Liliane Turatto, por uma professora aposentada, que já foi secretária de Educação na cidade de Piratuba, nos anos 80.

Alfabetizada em 1955 no antigo Grupo Escolar Carlos Chagas, a Clarice Konrad Riffel, lembra muito bem como eram os métodos de ensino praticados há 64 anos atrás. A educadora aposentada, contou aos estudantes que na idade deles, teve duas professoras: “Na época a educação era rígida, a diretora entrava em sala e todos éramos obrigados a prestar atenção e só podíamos nos assentar depois autorizados”, afirma a educadora.

Os avanços tecnológicos, combinados com o surgimento de novas metodologias, foi o que segundo a professora promoveu essa guinada no universo educacional. Em seis décadas muita coisa mudou nas relações estabelecidas entre professores e alunos, as aulas tornaram-se mais atrativas e divertidas.

A turma curtiu a ideia e ao final da palestra a professora Clarice foi convidada à retornar a escola para uma nova conversa com os estudantes, que aproveitaram o momento para satisfaze a curiosidade.  

O encontro entre a professora alfabetizada há mais 60 anos e a garotada que acaba de ter os primeiros contatos com a escrita, revelou ao longo da palestra uma característica comum em mundos tão diferentes: A dedicação aos estudos pelos estudantes e a vontade de ensinar do professor são os melhores ingredientes para o sucesso na educação e na vida!