---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Agricultura alerta para prestação de contas do bloco do produtor rural em Piratuba

Publicado em 09/01/2020 às 17:02 - Atualizado em 09/01/2020 às 17:02

AGRICULTURA ALERTA PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DO BLOCO DO PRODUTOR RURAL EM PIRATUBA

 

Prazo para deixar em dia notas rurais com a Fazenda catarinense termina no final deste mês.

 

Por: Ernoy Mattiello – Ascom & Marketing

 

O agricultor João Batista Chaves de Andrade, da comunidade do Maratá, não perdeu tempo e já está em dia com as notas do bloco rural. A atividade principal do produtor é a produção de gado de corte e sabe que quanto mais movimentação econômica na propriedade, maiores são as vantagens que ele pode esperar da Agricultura.

 

Pelos dados do setor de notas do produtor rural, da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Piratuba, que é quem acompanha a movimentação financeira e prestação de contas, pelo menos 800 agricultores pertencem a categoria no município. 

 

Segundo o servidor Ivo Weber, responsável pelo setor, a expectativa é que até 31 de janeiro de 2020, prazo limite, a grande maioria dos produtores ativos façam a prestação de contas das notas emitidas em 2019: “Em Piratuba a maioria dos agricultores está atenta e quem depende do bloco para as transações comerciais de leite, gado, e cereais e até mesmo frango e suínos, já tem o hábito de manter tudo em dia, contudo a gente faz este chamamento, pra que ninguém perca o prazo”, garante Weber.

 

O processo de revalidação e apresentação de notas é uma garantia ao agricultor em caso de afastamento médico ou pedido de aposentadoria. Quem deixa de fazer a prestação de contas corre o risco de ter o as notas bloqueadas no sistema, além de estar em alguns casos sujeito a multas.

 

A nota fiscal de produtor rural é um documento fiscal de emissão obrigatória pelo produtor rural para a venda de produtos produzidos na sua propriedade.

 

Segundo o secretário de Agricultura de Piratuba, Leandro Borges da Silva, ao emitir notas o agricultor contribui para o aumento da arrecadação do município e consequentemente a elevação de investimentos nas políticas pública rurais.