Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Saúde inicia mutirão de exames para atender demandas reprimidas por ocasião da pandemia.

Publicado em 06/10/2021 às 09:11 - Atualizado em 06/10/2021 às 09:11

SAÚDE INICIA MUTIRÃO DE EXAMES PARA ATENDER DEMANDAS REPRIMIDAS POR OCASIÃO DA PANDEMIA.

 

Novas clínicas conveniadas com o consórcio de municípios da Amauc, já estão atuando e a tendência é de que os processos ganhem agilidade e tenham fila zerada no próximo mês em Piratuba.

 

Por: Imprensa Oficial Piratuba

 

A Secretaria de Saúde de Piratuba anunciou que aumentou o roll de clínicas conveniadas pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Uruguai Catarinense – (CISAMAUC), para atendimento aos pacientes do município.

A medida, segundo o diretor administrativo e financeiro da Secretaria de Saúde, Ronaldo Amora, foi tomada com o apoio da gerente de programas de saúde da, Laís Emanuela Weber, que com a retomada nos agendamentos do pós-pandemia, constatou uma grande demanda reprimida.

Agora, além dos destinos tradicionais da região, os procedimentos também passaram a ser direcionados para Campos Novos, onde exames como os de ressonância magnética, por exemplo, têm celeridade. Amora explica, que em razão da pandemia, muitos exames foram cancelados e como a maioria das clínicas conveniadas, disponibiliza uma quantidade mínima de exames, as demandas não são plenamente atendidas.

A alternativa encontrada, foi a busca por novos fornecedores em outros centros regionais, como é o caso da Digimax, de Campos Novos, que passou a atender recentemente pelo CISAMAUC.

Outra medida implantada pelo setor, são os mutirões, com atendimento fora de domicílio aos sábados. Pelos dados do setor, nas últimas semanas, 35 exames já deixaram a fila de espera e a previsão é de que nos próximos finais de semana, outros 28 pacientes devem passar por exames. Neste mês de outubro, a previsão é de acelerar o atendimento à pacientes com demandas para ressonância magnética, realizadas em Chapecó.

Tanto os procedimentos, considerados de elevado custo, quanto o transporte, são bancados pela Secretaria de Saúde, garante Ronaldo: “A gente tá buscando novas alternativas para dar fluência ao ritmo de exames, mas algumas coisas não dependem só da gente, já que não somos nós que definimos a agenda das clínicas, mas o nosso desejo é estipular um prazo máximo para os procedimentos”, afirma.

A Secretaria de Saúde, alerta os usuários do serviço, para que mantenham o cadastro atualizado, junto da agente de saúde de sua área. Sem atualização de dados, os encaminhamentos para exames não avançam, uma vez que a prioridade é atender os munícipes com as informações em dia.